domingo, 17 de abril de 2011

o vaso e a flor

ordenou um vaso à flor
que o sol fosse buscar
e a pobre, por amor
foi subindo sem parar:
tão depressa ela subia
que cedo chegou a altura
quanto mais ela crescia
maior era a curvatura:
um vaso leve, inclinado
pelo peso duma flor sua
teve um final azarado
escaqueirou-se na rua

Sem comentários:

Enviar um comentário